Pesquisar este blog

sábado, 30 de março de 2013

Exodo-12-13-FILIPENSES-2



A Páscoa



1 O Senhor disse a Moisés e a Arão, no Egito:
2 "Este deverá ser o primeiro mês do ano para vocês.
3 Digam a toda a comunidade de Israel que no décimo dia deste mês todo homem deverá separar um cordeiro ou um cabrito, para a sua família, um para cada casa.
4 Se uma famí­lia for pequena demais para um animal inteiro, deve dividi-lo com seu vizinho mais próximo, conforme o número de pessoas e conforme o que cada um puder comer.
5 O animal escolhido será macho de um ano, sem defeito, e pode ser cordeiro ou cabrito.
6 Guardem-no até o décimo quarto dia do mês, quando toda a comunidade de Israel irá sacrificá-lo, ao pôr do sol.
7 Pas­sem, então, um pouco do sangue nas laterais e nas vigas superiores das portas das casas nas quais vocês comerão o animal.
8 Naquela mesma noite comerão a carne assada no fogo, com ervas amargas e pão sem fermento.
9 Não comam a carne crua, nem cozida em água, mas assada no fogo: cabeça, pernas e vísceras.
10 Não deixem sobrar nada até pela manhã; caso isso aconteça, queimem o que restar.
11 Ao comerem, estejam pron­tos para sair: cinto no lugar, sandá­lias nos pés e cajado na mão. Comam apres­sa­damente. Esta é a Páscoa do Senhor.
12 "Naquela mesma noite passarei pelo Egito e matarei todos os primogênitos, tanto dos homens como dos animais, e executarei juízo sobre todos os deuses do Egito. Eu sou o Senhor!
13 O sangue será um sinal para indicar as casas em que vocês estiverem; quando eu vir o sangue, passarei adiante. A praga de destrui­ção não os atingirá quando eu ferir o Egito.
14 "Este dia será um memorial que vocês e todos os seus descendentes celebrarão como festa ao Senhor. Celebrem-no como decreto perpétuo.
15 Durante sete dias comam pão sem fermento. No primeiro dia tirem de casa o fermento, porque quem comer qual­quer coisa fermentada, do primeiro ao sétimo dia, será eliminado de Israel.
16 Convoquem uma reunião santa no primeiro dia e outra no sétimo. Não façam nenhum trabalho nesses dias, exceto o da preparação da comida para todos. É só o que poderão fazer.
17 "Celebrem a festa dos pães sem fer­mento, porque foi nesse mesmo dia que eu tirei os exércitos de vocês do Egito. Celebrem esse dia como decreto perpétuo por todas as suas gerações.
18 No primeiro mês comam pão sem fermento, desde o entardecer do décimo quarto dia até o entardecer do vigésimo primeiro.
19 Du­rante sete dias vocês não deverão ter fermento em casa. Quem comer qualquer coisa fermenta­da será eliminado da comunidade de Israel, seja estrangeiro, seja natural da terra.
20 Não comam nada fermentado. Onde quer que morarem, co­mam apenas pão sem fermento".
21 Então Moisés convocou todas as auto­ridades de Israel e lhes disse: "Escolham um cordeiro ou um cabrito para cada família. Sacrifiquem-no para celebrar a Páscoa!
22 Mo­lhem um feixe de hissopo no sangue que estiver na bacia e passem o sangue na viga superior e nas laterais das portas. Nenhum de vocês pode­rá sair de casa até o amanhecer.
23 Quando o Senhor passar pela terra para matar os egípcios, verá o sangue na viga superior e nas laterais da porta e passará sobre aquela porta, e não permitirá que o destruidor entre na casa de vocês para matá-los.
24 "Obedeçam a essas instruções como decreto perpétuo para vocês e para os seus des­cendentes.
25 Quando entrarem na terra que o Senhor prometeu dar a vocês, celebrem essa ceri­mônia.
26 Quando os seus filhos pergunta­rem: 'O que significa esta cerimônia?',
27 respondam-lhes: É o sacrifício da Páscoa ao Senhor, que passou sobre as casas dos israelitas no Egito e poupou nossas casas quando ma­tou os egípcios". Então o povo curvou-se em adoração.

O êxodo

28 Depois os israelitas se retiraram e fizeram conforme o Senhor tinha ordenado a Moisés e a Arão.
29 Então, à meia-noite, o Senhor matou todos os primogênitos do Egito, desde o filho mais velho do faraó, herdeiro do trono, até o filho mais velho do prisioneiro que estava no calabouço, e também todas as primeiras crias do gado.
30 No meio da noite o faraó, todos os seus conselheiros e todos os egípcios se levanta­ram. E houve grande pranto no Egito, pois não havia casa que não tivesse um morto.
31 Naquela mesma noite o faraó mandou chamar Moisés e Arão e lhes disse: "Saiam ime­diatamente do meio do meu povo, vocês e os israelitas! Vão prestar culto ao Senhor, co­mo vocês pediram.
32 Levem os seus rebanhos, como tinham dito, e abençoem a mim também".
33 Os egípcios pressionavam o povo para que se apressasse em sair do país, dizendo: "Todos nós morreremos!"
34 Então o povo to­mou a massa de pão ainda sem fermento e a carregou nos ombros, nas amassadeiras embrulhadas em suas roupas.
35 Os israelitas obedeceram à ordem de Moisés e pediram aos egípcios objetos de prata e de ouro, bem como roupas.
36 O Senhor concedeu ao povo uma disposição favorável da parte dos egípcios, de modo que lhes davam o que pediam; assim eles despojaram os egípcios.
37 Os israelitas foram de Ramessés até Sucote. Havia cerca de seiscentos mil homens a pé, além de mulheres e crianças.
38 Grande multidão de estrangeiros de todo tipo seguiu com eles, além de grandes rebanhos, tanto de bois como de ovelhas e cabras.
39 Com a massa que haviam levado do Egito, fizeram pães sem fermento. A massa não tinha fermentado, pois eles foram expulsos do Egito e não tiveram tempo de preparar comida.
40 Ora, o período que os israelitas vive­ram no Egito foi de quatrocentos e trinta anos.
41 No dia em que se completaram os quatrocen­tos e trinta anos, todos os exércitos do Senhor saíram do Egito.

A instituição da Páscoa

42 Assim como o Senhor pas­sou em vigília aque­la noite para tirar do Egito os israelitas, estes também devem passar em vigília essa mesma noite, para honrar o Senhor, por todas as suas gerações.
43 Disse o Senhor a Moisés e a Arão: "Estas são as leis da Páscoa: Nenhum estrangei­ro poderá comê-la.
44 O escravo comprado pode­rá comer da Páscoa, depois de circuncidado,
45 mas o residente temporário e o trabalhador contratado dela não comerão.
46 "Vocês a comerão numa só casa; não levem nenhum pedaço de carne para fora da casa nem quebrem nenhum dos ossos.
47 Toda a comunidade de Israel terá que celebrar a Pás­coa.
48 "Qualquer estrangeiro residente entre vocês que quiser celebrar a Páscoa do Senhor terá que circuncidar todos os do sexo masculino da sua família; então poderá participar como o natural da terra. Nenhum incircunciso poderá participar.
49 A mesma lei se aplicará ao natural da terra e ao estrangeiro residente".
50 Todos os israelitas fizeram como o Senhor tinha ordenado a Moisés e a Arão.
51 No mesmo dia o Senhor tirou os israelitas do Egi­to, organizados segundo as suas divisões.

Imitando a humildade de Cristo

1 Se por estarmos em Cristo nós temos alguma motivação, alguma exortação de amor, alguma comunhão no Espírito, alguma profunda afeição e compaixão,
2 completem a minha alegria, tendo o mesmo modo de pensar, o mesmo amor, um só espírito e uma só atitude.
3 Nada façam por ambição egoísta ou por vaidade, mas humildemente considerem os outros superiores a vocês mesmos.
4 Cada um cuide, não somente dos seus interesses, mas também dos interesses dos outros.
5 Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus,
6 que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se;
7 mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens.
8 E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!
9 Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome,
10 para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra,
11 e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.

Resplandecer como astros

12 Assim, meus amados, como sempre vocês obedeceram, não apenas na minha presença, porém muito mais agora na minha ausência, ponham em ação a salvação de vocês com temor e tremor,
13 pois é Deus quem efetua em vocês tanto o querer quanto o realizar, de acordo com a boa vontade dele.
14 Façam tudo sem queixas nem discussões,
15 para que venham a tornar-se puros e irrepreensíveis, filhos de Deus inculpáveis no meio de uma geração corrompida e depravada, na qual vocês brilham como estrelas no universo,
16 retendo firmemente a palavra da vida. Assim, no dia de Cristo, eu me orgulharei de não ter corrido nem me esforçado inutilmente.
17 Contudo, mesmo que eu esteja sendo derramado como oferta de bebida sobre o serviço que provém da fé que vocês têm, o sacrifício que oferecem a Deus, estou alegre e me regozijo com todos vocês.
18 Estejam vocês também alegres, e regozijem-se comigo.

Timóteo e Epafrodito

19 Espero no Senhor Jesus enviar Timóteo brevemente, para que eu também me sinta animado quando receber notícias de vocês.
20 Não tenho ninguém que, como ele, tenha interesse sincero pelo bem-estar de vocês,
21 pois todos buscam os seus próprios interesses e não os de Jesus Cristo.
22 Mas vocês sabem que Timóteo foi aprovado porque serviu comigo no trabalho do evangelho como um filho ao lado de seu pai.
23 Portanto, é ele quem espero enviar, tão logo me certifique da minha situação,
24 confiando no Senhor que em breve também poderei ir.
25 Contudo, penso que será necessário enviar de volta a vocês Epafrodito, meu irmão, cooperador e companheiro de lutas, mensageiro que vocês enviaram para atender às minhas necessidades.
26 Pois ele tem saudade de todos vocês e está angustiado porque ficaram sabendo que ele esteve doente.
27 De fato, ficou doente e quase morreu. Mas Deus teve misericórdia dele, e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza.
28 Por isso, logo o enviarei, para que, quando o virem novamente, fiquem alegres e eu tenha menos tristeza.
29 E peço que vocês o recebam no Senhor com grande alegria e honrem homens como este,
30 porque ele quase morreu por amor à causa de Cristo, arriscando a vida para suprir a ajuda que vocês não me podiam dar.

Postar um comentário