Pesquisar este blog

sábado, 27 de outubro de 2012

 

"Na verdade, entre os perfeitos falamos sabedoria, não porém a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que estão sendo reduzidos a nada; mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, que esteve oculta, a qual Deus preordenou antes dos séculos para nossa glória" [ênfase minha] (I Co 2: 6-7).  
Desde que me converti aprendi que a Igreja seria arrebatada antes do início da tribulação. Quando estudei sobre isso no seminário, apesar de serem apresentadas 3 teorias, arrebatamento antes, no meio e no fim da tribulação, ficou bem claro que o seminário também concordava com a primeira opção. Eu, como bom discípulo que sempre busquei ser, também me tornei um "pré-tribulacionista" e até via uma certa coerência nas argumentações desta corrente teológica, apesar dela não responder a algumas dúvidas que creio terem sido respondidas somente agora, e não foi por nenhum homem ou seminário.

Mas este humilde estudo não é sobre correntes teológicas, pois sei que, como eu, a maioria dos irmãos também deve conhecê-las muito bem. O que irei apresentar aqui é algo que me ocorreu durante um simples devocional diário em que Deus falou comigo me mostrando uma outra forma de ver este tema do arrebatamento da Igreja.  
"O anjo que vi em pé sobre o mar e sobre a terra levantou a mão direita ao céu, e jurou por aquele que vive pelos séculos dos séculos, o qual criou o céu e o que nele há, e a terra e o que nela há, e o mar e o que nele há, que não haveria mais demora, mas que nos dias da voz do sétimo anjo, quando este estivesse para tocar a trombeta, se cumprirá o mistério de Deus, como anunciou aos seus servos, os profetas" [ênfase minha] (Apocalipse 10: 5-10).
  
Foi a partir desta passagem do Apocalipse que senti o toque do Espírito Santo sobre a questão do arrebatamento. A primeira vista pode parecer que a passagem não fala sobre este assunto, no entanto apresentarei outras que confirmam aquilo que o Espírito me fez enxergar.

A pergunta óbvia que vem a mente é: "Qual é esse mistério que se cumprirá quando o último anjo tocar sua trombeta?Esta foi exatamente a pergunta que me fiz ao ler esta passagem, e imediatamente o Espírito me fez lembrar de outras duas que respondem esta pergunta:  
"Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos mas todos" (I Coríntios 15:51-52).
  
"Porque o Senhor mesmo descerá do céu com grande brado, à voz do arcanjo, ao som da trombeta de Deus, e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos seremos arrebatados juntamente com eles, nas nuvens, ao encontro do Senhor nos ares, e assim estaremos para sempre com o Senhor. Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras" (I Tessalonicenses 4: 16-18).
  
Já vi estudos afirmando que a trombeta referida nas passagens acima não seria a sétima e última trombeta do Apocalipse; inclusive fiquei até convencido de que as afirmações estavam corretas, no entanto, ninguém havia me mostrado a passagem em Apocalipse que faz o elo entre a sétima trombeta e o arrebatamento, como acabei de mostrar. Depois dessa conclusão que, para mim foi, no mínimo, conturbada, questionei ao Senhor Jesus sobre tudo o que me ensinaram.

Que a Igreja não passará pela tribulação pois, como Jesus já pagou pelos nossos pecados, então a ira de Deus não pode ser derramada sobre nós; lembrei-me também de outra passagem de apocalipse famosa entre os pré-tribulacionistas:

    
Postar um comentário